Patrimônio | Sobre a Biodiversidade

SOBRE A BIODIVERSIDADE 

Quando se fala em fauna e flora, o Parque Ibirapuera dá um show de biodiversidade. Pulmão verde da capital paulista, extensão da casa do paulistano, o Ibira conta com incríveis 314 espécies de animais. A sua fauna comporta 44 borboletas,10 peixes, nove répteis (cágados, tigres-d’água e serpentes), um anfíbio, mamíferos (incluindo morcegos e gambá-de-orelha-preta) e cerca de 200 espécies de aves. Entre estas, destacam-se: sabiás, joão-de-barro, canário-da-terra e pintassilgo, bandos de papagaios, maracanãs e periquitos.

É possível observar várias espécies de beija-flores, pica-paus, pombos silvestres e papa-moscas, além de aves migratórias, algumas chegando na primavera e outras no inverno. Um grande atrativo são as aves aquáticas, tais como, as elegantes garças, socos e os graciosos marrecos e mergulhões. 

A grande quantidade de aves também atrai predadores como o gavião-de-cauda-curta, gavião-de-cabeça-cinza, gavião-miúdo, quiri-quiri, falcão-de-coleira e peregrino, além de corujas, como mocho-diabo.

Flora em detalhe - Vegetação de eucaliptal (Eucalyptus sp.) com sub-bosque, bosques heterogêneos, jardins, gramados, alamedas e conjuntos arbóreos homogêneos e brejo. Destaques para da: alecrim-de-campinas (Holocalyx balansae), araribá-rosa (Centrolobium tomentosum), aroeira-mansa (Schinus terebinthifolia), aroeira-salsa (Schinus molle), bambu-gigante (Dendrocalamus asper), bunya-bunya (Araucaria bidwillii), chichá (Sterculia curiosa), cipreste-italiano (Cupressus sempervirens), dendezeiro (Elaeis guineensis), falsa-figueira-benjamim (Ficus microcarpa), falsa-seringueira (Ficus elastica), figueira-de-bengala (Ficus benghalensis), flamboiã (Delonix regia), flor-de-abril (Dillenia indica), ipê-branco (Tabebuia roseoalba), ipê-de-el-salvador (Tabebuia rosea), ipê-rosa (Handroanthus heptaphyllus), jaboticabeira (Plinia cauliflora), jacarandá-mimoso (Jacaranda mimosifolia), jaqueira (Artocarpus heterophyllus), jasmim-manga (Plumeria rubra), jequitibá (Cariniana estrellensis), jerivá (Syagrus romanzoffiana), magnólia-amarela (Magnolia champaca), mulungu (Erythrina falcata), paineira (Ceiba speciosa), palmeira-coca-cola (Roystonea borinquena), palmeira-de-leque-da-china (Livistona chinensis), palmeira-garrafa (Hyophorbe lagenicaulis), palmeira-princesa (Dictyosperma album), palmeira-rabo-de-peixe (Caryota urens), palmeira-rabo-de-peixe-anã (Caryota mitis), palmeira-triângulo (Dypsis decaryi), pau-ferro (Libidibia ferrea var. leiostachya), pinange (Koelreuteria elegans), pinheiro-americano (Pinus elliottii), pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia), seafórtia (Archontophoenix cunninghamiana), seringueira (Hevea brasiliensis), sete-capotes (Melaleuca leucadendra), sibipiruna (Poincianella pluviosa var. peltophoroides), tamareira-anã (Phoenix roebelenii), tamareira-das-canárias (Phoenix canariensis) e tipuana (Tipuana tipu).