Patrimônio | PAVILHÃO JAPONÊS

PAVILHÃO JAPONÊS

Construído conjuntamente pelo governo japonês e pela comunidade nipo-brasileira, o Pavilhão Japonês foi doado à cidade de São Paulo, em 1954, na comemoração do IV Centenário de sua fundação e é um pedacinho do Japão dentro do Parque Ibirapuera.

A construção tem como principal característica o emprego dos materiais e técnicas tradicionais japonesas e foi inspirado no Palácio Katsura, antiga residência de verão do imperador, na cidade de Kyoto. Ele foi transportado desmontado, em navio, e reúne materiais trazidos especialmente do Japão, tais como as madeiras, pedras vulcânicas do jardim, lama de Kyoto que dá textura às paredes, entre outros.

No Brasil, sua construção contou com numerosos imigrantes japoneses que atuaram como voluntários para auxiliar o corpo técnico vindo do Japão. Construído às margens do lago do Parque Ibirapuera é composto de um edifício principal suspenso, que se articula em um salão nobre e diversas salas anexas, salão de exposição, jardim, além de um belíssimo lago de carpas.

Este é um dos raros pavilhões, fora do Japão, a manter suas características em perfeito estado de conservação. O outro se localiza nos Estados Unidos e é conhecido como “Shofuso” – Solar do Pinheiro e do Vento, construído, também em 1954 e atualmente está instalado no Fairmount Park, na cidade de Filadélfia O Pavilhão Japonês fica aberto de quinta a domingo e a entrada mais próxima é o portão 10 do Parque Ibirapuera.