Sobre | O Parque

O PARQUE MAIS VISITADO DA AMÉRICA LATINA 

Com uma área verde de 1.584.000m², é um dos maiores circuitos culturais do mundo, com museus e auditórios de Oscar Niemeyer, patrimônios tombados pelo Instituto Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. 

Inaugurado em 21 de agosto de 1954, durante as comemorações do IV Centenário de São Paulo, o projeto do Parque foi concebido pelos arquitetos Oscar Niemeyer, Ulhôa Cavalcanti, Zenon Lotufo, Eduardo Kneese de Mello, Ícaro de Castro Mello, além do paisagista Augusto Teixeira Mendes.

Na época da colonização, o Parque Ibirapuera era uma área alagadiça que abrigava uma aldeia indígena. O nome provém do tupi-guarani Ypy-ra-ouêra, que significa pau podre, por conta das características da região na época.

A ideia de criação do parque surge a princípio na década de 1920, com o prefeito da cidade de São Paulo José Pires do Rio, que propôs a transformação do local em um parque inspirado no Bois de Boulogne, em Paris (França), o Hyde Park, em Londres (Inglaterra) e o Central Park, em Nova Iorque (Estados Unidos). Em 1927, Manuel Lopes de Oliveira, o “Manequinho Lopes”, um apaixonado por plantas, iniciou o plantio de centenas de eucaliptos australianos com objetivo de drenar o terreno e eliminar o excesso de umidade. Após várias propostas e reformulações, é o projeto de Oscar Niemeyer e sua equipe que permanece até hoje no Parque Ibirapuera.

Com uma área de 1.584.000 m² o parque, como um todo, é tombado pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (CONPRESP) e pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (CONDEPHAAT).

Ao longo de sua história, o Parque consolidou-se como espaço destinado ao lazer e à cultura, atraindo milhares de pessoas todos os dias, seja para uma visita aos museus e exposições ou para atividades de lazer ou esportivas, como correr, caminhar, meditar, andar de bicicleta, patinar ou, simplesmente, para um banho de sol ou a contemplação.

São incríveis 314 espécies de animais que dividem espaço com milhares de usuários; a sua fauna comporta 44 borboletas, 10 peixes, nove répteis (cágados, tigres-d’água e serpentes), um anfíbio, mamíferos (incluindo morcegos e gambá-de-orelha-preta) e cerca de 200 espécies de aves. Entre estas, destacam-se: sabiás, joão-de-barro, canário-da-terra e pintassilgo, bandos de papagaios, maracanãs e periquitos. É possível observar várias espécies de beija-flores, pica-paus, pombos silvestres e papa-moscas, além de aves migratórias, algumas chegando na primavera e outras no inverno. Um grande atrativo são as aves aquáticas, tais como, as elegantes garças, socos e os graciosos marrecos e mergulhões. Com mais de 18 milhões visitantes por ano, o Ibira é o cartão-postal verde mais lindo da cidade de São Paulo.

Galeria

Concessão 

A gestão do Parque Ibirapuera é da Urbia Parques. A natureza nos conecta.

A Urbia Gestão de Parques é uma empresa que nasceu para valorizar, cuidar e preservar o patrimônio histórico e ambiental, enquanto oferece lazer qualificado, entretenimento e cultura a todos. Apoiada no desenvolvimento sustentável, com o objetivo de conectar pessoas por meio do lazer, entretenimento e cultura.

A dedicação da empresa se concentra em criar, a cada dia, um mundo melhor com mais diversidade, inclusão e cidadania para proporcionar momentos de imersão e harmonia com a natureza. A sua missão se concentra em contribuir com o desenvolvimento humano e colaborar para o entendimento que a humanidade é parte e depende da natureza.

Em outras palavras, garantindo o acesso livre e a manutenção de sua identidade, os parques contemplados se tornarão verdadeiros pontos de convívio social, concentrados em conectar as pessoas através do lazer, entretenimento e cultura. O processo de concessão, teve como objetivo unificar a gestão, recuperar a infraestrutura, dar melhores condições de uso aos ambientes e equipamentos, ampliar e requalificar os serviços e reforçar a segurança para o público.

A concessão tem duração de 35 anos e inclui os Parques Ibirapuera, Tenente Brigadeiro Faria Lima, Jacintho Alberto, Jardim Felicidade, Eucaliptos, Lajeado. A Urbia atua, também, na gestão do Horto Florestal e Parque da Cantareira e nas áreas de visitação dos Cânions Fortaleza e Itaimbezinho, no sul do país.